Já fui muitas coisas. Já estive tantas outras. Já mudei de opinião e me reinventei diversas vezes. Já acertei, já errei, disse coisas em que não acredito mais e acredito em outras que antes não acreditava. Não me envergonho de quem eu fui, de quem eu sou e de quem eu serei. Rio de mim mesma, amadureço, vivo! Hoje sou apenas um bichinho de estimação curioso, ávido por novas brincadeiras e desafios. Um bichinho que gosta de brincar, ronronar, se esfregar, mas que também arranha um pouquinho às vezes. Um bichinho que não sabe se definir, mas que com toda a certeza ainda sabe SENTIR. E eu sinto que eu não posso mais viver sem o BDSM na minha vida. Eu preciso vivê-lo intensamente. Eu preciso me entregar a esse fetiche, esse desejo, essa loucura, como quer que chamem, mas eu preciso. O tempo passa, as coisas e pessoas mudam, mas uma coisa prevalece em mim: Essa vontade que me consome, esse desejo em ter meu corpo dominado, minha mente subjugada, meus desejos cedidos a outro. E eu prossigo, me perdendo em labirintos, abrindo e fechando portas, tentando encontrar uma saída que me leve de encontro aos meus desejos mais secretos.=^.^=

Escrito por princess kitty

Miau Space: Consertando a kitty

By 龍戦士


Lembro-me de mandar meu bichinho ficar de quatro na cama. Pego uma das cordas e começo a pensar em uma amarração que vai impedi-la de sair dessa posição e que ao mesmo tempo, não a permita alcançar os clamps que planejo colocar em seus seios.

Começo a passar as cordas e percebo minha gatinha safada tentando se mover para sentir a corda esfregar entre suas pernas, e consideração a quantidade de lubrificação que ali se encontrava, até as cordas escorregavam com facilidade.

Após colocar os clamps em posição e perceber o desespero de minha gatinha por estar com estes por lá, peguei as agulhas. Foram ao todo 8 agulhas colocadas em meu bichinho, quatro em cada lado, porém nas últimas já havia percebido um certo “consentimento” por parte dela, não soltou seus gritinhos que sempre solta quando espeto as agulhas. Certifiquei-me que estava tudo bem, e até aquele ponto, meu bichinho estava normal, apenas muito excitada e continuava a se esfregar nas cordas. Apesar de seus gritos e tentativas de se debater quando torturada, algumas vezes meu bichinho se entrega totalmente e se submete ao que lhe é imposto, portanto a atitude era comum.


Porém, ao pegar minha chibata, tentei alguns golpes e passá-la entre as agulhas, e ao não perceber nenhuma reação, física ou verbal de minha gatinha e também que havia parado de se esfregar nas cordas, meu bichinho às vezes tenta se fazer de durona e rebelde e não me responde, tenta bancar a orgulhosa, mas mesmo assim resolvi me certificar. Fui junto ao seu rosto, lhe fiz uma pergunta e ao não receber resposta, a reforcei com tapas no rosto. Aproveitando, uma dica para os iniciantes, nesses momentos SEMPRE devemos nos certificar diretamente com a pessoa, analisar cada detalhe, ao perceber que existe algo de diferente, deve se certificar de tudo que possa ter afetado a sub, batimento cardíaco, reação, tempo de reação, capacidade lógica e de entendimento. Foi quando a peguei pelo cabelo para levantar seu rosto e olhá-la, se me olhasse com uma carinha de “raiva” como faz quando está sendo humilhada, estaria tudo normal, porém não houve nenhuma reação nem luta, levantei seu rosto sem a menor dificuldade e seu rosto estava inexpressivo, como de uma pessoa entorpecida de sono, fazendo força para se manter acordada. Na mesma hora a soltei e a coloquei deitada, para que a circulação sanguínea se espalhasse normalmente pelo corpo, tentei forçar uma reação, a perguntava, tentava mantê-la acordada, nessas horas o importante é a pessoa manter a consciência, pois pode lhe dizer o que sente, o que se passa e o organismo funciona em estado normal.


Abrindo umas aspas aqui rapidamente, também com intenção de ajudar os novatos: “Na realidade, por nunca ter passado por tal experiência com uma sub, minha primeira reação foi a de pensar em uma situação de pré-desmaio, por acumulação ou carência sanguínea no cérebro, devido à posição em que se encontrava. Peguei uma H2O e fiz com que desse alguns goles, por conta do açúcar que a ajudaria a retomar um pouco de seu estado normal, caso fosse mesmo uma situação simples de desmaio, o que poderia acontecer é o organismo entrar em “blackout” e tentar se reiniciar levando-a ao desmaio, nesse caso, a outra pessoa precisa pensar rápido e estudar o caso para saber se o cérebro está encharcado ou com déficit de sangue, é simples: Olha-se o rosto da pessoa, se encontra-se muito vermelho, é por que existe sangue demais na cabeça, nesse caso precisamos deitar a pessoa e colocar sua cabeça levemente mais alta que o corpo, NÃO a coloque em pé, pois o sangue descerá de uma só vez, e poderá causar um novo desmaio. Caso o rosto estiver branco, muito pálido, é déficit sanguíneo, e neste caso, o importante é deitar a pessoa e segurar suas pernas para o alto, de forma que o sangue flua normalmente para a cabeça e volta ao normal.”
Aos poucos percebi meu bichinho retomando a consciência, voltava a si e as coisas voltavam ao estado normal, sua sensibilidade voltava, a racionalidade também, e conseguia falar normalmente, explicou o que aconteceu, já me dizia o que houve, como se sentia, peguei meu bichinho “no colo”, a abracei, e tentei acalmá-la, mostrando que não era nada preocupante, queria meu bichinho calmo e principalmente lhe mostrar que não havia estragado em nada nossa sessão, pois a primeira coisa que ameaçou fazer foi ficar chateada, achando que estragara a sessão.


Fiquei ainda um bom tempo deitado com minha gatinha, dando-lhe atenção e carinho, conversando, e tentando animá-la, nessas horas é muito importante trabalharmos também o lado emocional e psicológico da sub, pois querendo ou não é uma situação bem diferente e ao terminar traz junto consigo uma sensação ruim para a submissa, uma certa depressão (no caso do meu bichinho, miaudepressão rsrsrs), como quando temos crises existenciais, um sentimento ruim, uma depressão que não se sabe muito bem como explicar, por isso a atenção e o cuidado psicológico emocional é tão importante.

Voltando a nossa sessão, ainda deitados, ficamos por muito tempo lá até que me certificasse que meu bichinho estava recuperado emocional e psicologicamente, lógico que nessas carícias acabamos nos “enrolando” pela cama mais uma vez e aí sim tive a certeza que meu bichinho estava mais recuperado, afinal de contas, meu bichinho SEMPRE se anima quando toma seu leitinho.


龍戦士

22 comentários:

{princess kitty}龍戦士 disse...

Sr 龍戦士

Nunca vou me esquecer desse dia. Apesar da experiência ruim e assustadora, o seu cuidado, carinho e atenção comigo fizeram com que tudo valesse a pena. Lembro do seu olhar atento e preocupado, das suas palavras confortadoras, da sua rápida reação ao me desamarrar e cuidar de mim tanto fisicamente quanto emocionalmente.
E depois, o Sr tentando me animar rsrs :D

Foi mais uma experiência, com ela aprendemos e nos conhecemos um pouco mais.
Agradeço todos os dias por ter um Dono como o Sr, que se preocupa comigo, não apenas fisicamente e para me "usar" sexualmente, mas como pessoa, como ser humano, sempre atento a todas as minhas necessidades, sejam elas quais forem :D

Miaubeijos do seu bichinho de estimação que o ama MUITO!!! =^.^=

龍戦士 disse...

É como sempre falo, meu bichinho, amo muito minha miau, por isso cuido e a quero sempre bem. :D

Sempre falo e é verdade, o bichinho SEMPRE pode contar com o Dono, não importa a hora, nem a situação, sempre vou fazer o possível para ajudar minha gatinha!

Beijos, meu bichinho amado!
龍戦士

CORONEL disse...

O BDSM tem riscos e esse tipo de post informativo é muito importante. Parabéns.

Saudações

CORONEL

Jujuba disse...

Senhor

O seu cuidado e carinho com a kitty é impressionante. Sonho encontrar um Mestre assim.

Beijos

Jujuba

BDSM.com disse...

Subspace é algo sério que requer muitos cuidados mesmo... Também nunca passei por isso, mas agiria da mesma forma em uma situação parecida.

Saudações BDSM

Mestre BDSM

{milena}_Mestre das Sombras disse...

A sua rápida reação e o cuidado pós mostra como REALMENTE se preocupa e é um Domo atento, se fosse alguém que só se importasse com o seu prazer aproveitaria esse estado fora do normal para impor quebra de limites e fazer o que quisesse.

Beijos respeitosos


Sol e Lua BDSM disse...

A sua versão complementa perfeitamente a da kitty. Li os dois posts e foi muito instrutivo.

Beijos do Sol e da Lua

Médico e Monstro disse...

SOU FAN DE VOCES!

BEIJOS

Lucy disse...

Buen dia

Contacto con Ud. para proponerle un intercambio de enlaces mediante el cual vernos mutuamente beneficiados.

Cuento con la web Escorts Madrid y me gustaria que agregue mi link, a cambio de ello agregaria su link a mi directorio y a mi blog de adultos en blogspot, si esta de acuerdo hágamelo saber

Gracias por la atención.
lucy.caceres2011@gmail.com

Sophysticada disse...

Só espiando...

Bjk@s

Canário Negro Sex disse...

Aprendo muito aqui, isso define a essência desse tipo de relação pra mim: Responsabilidade em primeiro lugar.

Beijos

Helena de Troia disse...

Adoraria passar por algo assim...

Beijo

Jessica Submissa disse...

Sr

Fico muito feliz em saber que a minha miguxa tem um Dono cuidadoso e carinhoso como o Sr é.

Beijos aos dois!

Lua Lana disse...

A cumplicidade e confiança que existe no relacionamento de vocês para superar os momentos difíceis é linda demais.

Beijos carinhosos

Anjo Negro disse...

Ótimas dicas e explicações. Bom pra quem está começando como eu ^^

Thank's

Anjo Negro



ana sub disse...

Sr Tatsu

Sua postura, seriedade e compromisso com o BDSM responsável é de se admirar. Todos deveriam ser assim. Parabéns!

Beijos

Rebek@ Sexy disse...

Sou fascinada pelo BDSM, essa estranha forma de prazer e sou fascinada por vocês, a forma como contam suas experiências de forma delicada, sexy e responsável. Esse texto mexeu muito comigo, uma vontade danada de viver isso, um medinho e uma excitação sem tamanho...

Beijos

Mister K disse...

Colocações apropriadas e muito bem feitas.

Abraços

Mister K.

Cadela submissa disse...

Senhor e kitty

kitty ler a tua versão me encantou, mas ler as palavras do teu Dono me tocaram mais ainda. É tão bom se sentir valorizada, amada e respeitada na nossa condição de submissa. E é isso que me toca no texto do teu Dono, o valor e respeito que Ele te dá.

Senhor, rogo que escreva mais e compartilhe seus sentimentos e impressões conosco, é muito bom ter a opinião de um Dom sério e coerente pra nos orientar.

Beijocas

Madame K disse...

Olá Princess Kitty...
Quanto comecei a me interessar pelo mundo D/S, o seu blog foi o primeiro que encontrei... Sempre passo por aqui para "aprender" a partir das experiências e do seu dono... Adoro o seu espaço... ;)...
Beijokas... Madame K...
http://seduzirossentidos.blogspot.com.br/

Tais Luiza Salis disse...

Nossa como a sua atenção e carinho fez a diferencia. Estou começando agora a procura de um Dom em SP e sou muito nova e esse tipo de informação sempre vale.

Tais Luiza Salis disse...

Nossa como a sua atenção e carinho fez a diferencia. Estou começando agora a procura de um Dom em SP e sou muito nova e esse tipo de informação sempre vale.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...