Já fui muitas coisas. Já estive tantas outras. Já mudei de opinião e me reinventei diversas vezes. Já acertei, já errei, disse coisas em que não acredito mais e acredito em outras que antes não acreditava. Não me envergonho de quem eu fui, de quem eu sou e de quem eu serei. Rio de mim mesma, amadureço, vivo! Hoje sou apenas um bichinho de estimação curioso, ávido por novas brincadeiras e desafios. Um bichinho que gosta de brincar, ronronar, se esfregar, mas que também arranha um pouquinho às vezes. Um bichinho que não sabe se definir, mas que com toda a certeza ainda sabe SENTIR. E eu sinto que eu não posso mais viver sem o BDSM na minha vida. Eu preciso vivê-lo intensamente. Eu preciso me entregar a esse fetiche, esse desejo, essa loucura, como quer que chamem, mas eu preciso. O tempo passa, as coisas e pessoas mudam, mas uma coisa prevalece em mim: Essa vontade que me consome, esse desejo em ter meu corpo dominado, minha mente subjugada, meus desejos cedidos a outro. E eu prossigo, me perdendo em labirintos, abrindo e fechando portas, tentando encontrar uma saída que me leve de encontro aos meus desejos mais secretos.=^.^=

Escrito por princess kitty

A humilhação

Madrugada. Um quarto de motel numa cidade qualquer. Beijos, tapas, nossos corpos se roçando, se esfregando, se pegando. Meu Dono me puxa pela guia e me faz andar de quatro, levando-me até minha caminha de gatinha.


Fico ajoelhada na minha caminha. Começo a fazer sexo oral nele. Intensamente. Ele puxa meus cabelos me sufocando, fazendo-me engoli-lo mais e mais. Minhas mãos são algemadas. De repente o barulho... eu vejo, peço, imploro... não, por favor, não...  suas mãos se aproximam de mim por trás, tocam meu sexo molhadíssimo, eu me mexo, desvio, mas não adianta: Ele impiedosamente prende o clamp no meu “sininho”.


Dor. Eu amo dor. Mas não essa dor. A dor do clamp apertando meu clitóris me faz gritar, me deixa agoniada. Quero tirar mas não consigo. Mas mesmo contra minha vontade meu sexo escorre. A excitação que toma conta de mim me deixa desconcertada. Como posso odiar tanto os clamps e permanecer tão molhada, tão excitada?


Meu Dono vem por trás de mim, sinto seu sexo no meu, tocando, provocando, esfregando. Meu clitóris lateja com o clamp. Então Ele posiciona seu pênis no meu ânus e me penetra de uma só vez. Eu grito. Tento escapar. Sinto seu pênis me rasgar duramente. Escorrego meu corpo para cima da cama. Ele continua me penetrando. Fortemente. Eu gemo, dói, o clamp me incomoda, mas meu Dono segue fazendo sexo anal comigo de uma forma bruta, seca, mas que me faz delirar.


Depois do sexo anal meu Dono senta-se na minha frente. Eu continuo ajoelhada, algemada, e com um clamp apertando e machucando meu clitóris. Meu Dono segura meus cabelos, me beija, me dá tapas no rosto, aperta sem dó os bicos dos meus seios, me faz chupá-lo, me sufoca com seu sexo, sinto seu prazer chegando, e então Ele ejacula no meu rosto, nos meus seios, me deixando coberta pelo seu esperma.


Permaneço de olhos fechados e cabeça abaixada, meu Dono quer que eu o olhe. Eu recuso. Ele pega a mordaça. Eu não tenho forças para fugir. Ele me amordaça. A mordaça de bola aperta minha boca. Ele segura meu rosto com força, me faz encará-lo, me força a abrir os olhos, olha para mim com uma expressão de satisfação, de poder, de desejo e de deboche ao mesmo tempo. Sinto-me profundamente humilhada. Meus seios de fora cobertos de esperma. Meu sexo nu, com o clamp em meu clitóris. Meu Dono mexe nele, tento gritar, mas o que saem são gemidos abafados pela mordaça de bola vermelha. Meu rosto melado, melecado do seu leite. Ajoelhada. Algemada. Sofrendo. Meu orgulho no chão. A raiva revirando todo meu ser. A humilhação tomando conta de mim. E o pior de tudo: TOTALMENTE EXCITADA.


Meu Dono mais uma vez puxa meus cabelos com força e me obriga a olhar nos seus olhos. Estou tão humilhada, tão rebaixada, tão... tão... tão um bichinho sem vontades, que está ali para ser usado ao prazer do seu Dono. É assim que me sinto, é assim que eu sou.


Meu Dono pega o aparelho de choques, me dá alguns, mas eu não aguento mais, tento fugir, recuso os choques, a sensação de impotência, de humilhação, do seu esperma escorrendo no meu rosto, da minha boca amordaçada, de dor com o clamp é demais para mim. Ele percebe isso. Fala comigo. E piedosamente tira minha mordaça. Tira o clamp. Me solta. Olho para Ele humilhada e peço humildemente: “Senhor posso me limpar?” Ele sorri e diz que sim. Sei o que tenho de fazer: Viro-me e com o bumbum de fora vou andando de quatro como um animalzinho até o banheiro enquanto meu Dono me observa atentamente.


Que sensações estranhas. Sei que fui humilhada, recolocada no meu lugarzinho, meu Dono faz o que quer comigo, mesmo o que eu não gosto, como os clamps. Mas sei que isso era um castigo. Um castigo pelas inúmeras vezes em que eu desobedeci, em que eu tentei fugir dos seus domínios. E mesmo que não fosse um castigo, mesmo que fosse apenas para divertimento Dele, Ele teria total direito de fazê-lo, pois é meu Dono.


E depois de ser tão humilhada a única coisa que quero é voltar correndo para os seus braços... aproximo-me de quatro da cama. Ajoelho-me na minha caminha. Meu Dono já está deitado, então Ele bate com a mão ao seu lado na cama, um sinal para eu subir nela. E eu subo, e me aconchego ao seu corpo, como um bichinho de estimação humilhado, mas feliz, muito feliz, pois sei que a noite está apenas começando e o prazer de estar juntinho do meu Dono irá se estender por muitas e muitas horas ainda de encantamento e servidão.


Miaubeijos =^.^=

26 comentários:

龍戦士 disse...

Sem dúvida fico constantemente lembrando dessa cena... ver minha gatinha humilhada, entregue, totalmente indefesa e submissa, no seu devido lugarzinho, é uma das coisas que mais gosto em nossas sessões!

Lógico, usar e abusar muito do bichinho é uma delícia!!! Mas fazer isso com ela totalmente entregue é muito melhor! ;)

Beijos, meu bichinho lindo, amado e humilhado!
龍戦士

{princess kitty}龍戦士 disse...

Sr 龍戦士

Cada vez que eu lembro as sensações voltam mais fortes e intensas, tomam conta de mim e eu revivo o momento inúmeras vezes.

Sentir-me assim entregue e vulnerável e saber que isso o agrada me faz muito feliz.

Obrigada por me deixar assim cada vez mais entregue e submissa ao Sr.

Miaubeijos seu bichinho de estimação o ama MUITO {="."=}


diana submissa disse...

kittyzinha!

Que envolvente, me senti no seu lugar, essa coisa de "odiar" algo e permanecer escorrendo de tesão.
Só o que dá certeza é o desejo de servir que aumenta cada vez mais.

Beijos

Lord disse...

Bela cena de humilhação.

Beijo grande menina

submissa sininho disse...

Oi gatinha

Nossa fiquei arrepiada! Que tensão gostosa essa, dor, medo, excitação.

Admiro muito a sua entrega.

Beijinhos da sininho

Liliana. disse...

Linda kitty

O final é tãoooooo lindo, mostra que o amor, a vontade de estar com o Dono é maior que tudo, que toda a humilhação (que foi bem forte pra minzinha) vale a pena por esse sentimento, essa satisfação posterior.

Beijos

Zéfiro disse...

kitty

Delicia ler e te imaginar nessa situação.

Beijo

Zéfiro

divaelfa do AriesLeo disse...

Devolvendo a visita, rs.

Que lindo! E tudo tão intenso aqui!!!

Um beijo e um afago nessa gatinha!
*pisc


ana sub disse...

Ai querida gatinha

Você vai aos extremos da humilhação, submissão e rebeldia quando você fala da raiva revirando dentro de você, mas depois você se controla (risos)
E depois o aconchego do Dono sempre vale muito a pena.

Beijos

Sol e Lua BDSM disse...

Oieee kitty!

Adoramos seu blog. Somos um casal jovem descobrindo juntos o BDSM.
Gostamos especialmente quando você relata suas sessões e as práticas como essa. Uauuuuu minha luazinha ficou toda empolgada aqui te lendo (e tremendo de medo tb KKKKKKKK)

Adoramos você é nossa musa!

Beijos do Sol e da Lua

Rose Max III disse...

Oi sua linda!

Como você descreve bem esses sentimentos de humilhação... entrei em extâse aqui.

Beijos nocê!

Rose Max III

Jessica Submissa disse...

Miguxa

Ai ai ai clamps no sininho? Imagino a dor! Mas voce como sempre corajosa aguenta tudo caladinha (quer dizer mais ou menos né? kkkkkkkkkk)

Beijinhos

{escravinho belo} em avaliação disse...

kitty

Que saudades amiga e chego aqui me deparo com o que eu mais gosto: HUMILHAÇÃO, e que humilhação!

Beijos, estou sumido mas não te esqueço só muito trabalho, vida de escravo não é fácil.

Seu servo,
(escravinho belo} em avaliação

Muito prazer, Madyson disse...

Todas as vezes que venho aqui me encanto e essa frase se torna mais verdadeira para mim por tudo que vejo e sinto aqui:

"Submissão não tem a ver com autoridade e não é obediência. Tem a ver com
relacionamentos de amor e respeito".
A cabana

Beijos com admiração e respeito.

Madyson

Master M. disse...

Doce kitty

Estas tornando-se uma escrava cada vez mais perfeita e dedicada.
Parabéns ao seu Sr por te moldar assim.

Saudações cordiais

Master M.

Muito disse...

Muito excitante tudo isso...

Beijos

Lua Lana disse...

Gatinha

Quanto prazer, quanta dor, quanta humilhação, quanta paixão eu sinto ao te ler. Delicioso D+!

Muitos beijos

Eliza disse...

Olá!

Imagino como deva ser viver algo assim, essa sensação de entrega e desprendimento. Mas ao mesmo tempo acho que é necessário muita confiança e amor, senão não me imaginaria em tal situação. Talvez uma hora eu encontre o parceiro ideal e tome coragem :-)

Beijos

Eliza

Segredo disse...

Gatuxa

Trouxe pra você:

Jóia rara que abre as portas da emoção
Nos faz sentir teu sabor
Delirar em tua paixão
E explodir de tesão

Beijo escondido

Segredo

Cadela submissa disse...

kitty kitty

Assim você me mata gatinha, sub sem dono acaba passando mal lendo essas coisas kkkkkkkkk

Beijoquinhas

BDSM and LOVE disse...

Querida kitty

Lindo! Sua superação perante as humilhações sofridas, força de vontade em servir e o final redentor nos braços do seu Senhor.

Beijos carinhosos

aldrey disse...

Humilhada,mas corajosa..ai que dor só de imaginar kkkk
bjss gatinha

{Mansinho}_da Loirinha disse...

MAIS UMA VEZ aquela deliciosa sensação e o prazer de que se eu "mudar o casal em cena", e nos colocar, eu no seu lugar e no lugar do Grande Tatsu, (pequena) Grande Loirinha.... Ulálálá gatinhaaaaa....

ATENÇÃO ESPECIAL A FRASE: EU AMO SENTIR DOR!

Muito obrigado MAIS UMA VEZ pelo prazer de ler vcs... Eeeeiiii... Minha Loirinha permitiu postarmoa os mimos do sobrinho de vcs!!!!! ADIVINHA QUAL FOI O 1º? NÃO PODERIA SER OUTRO MINHA IRMÃZINHA! Não esquecerei nunca a emoção de quando ele chegou via email....

MAIS beijos e abraços óctuplos, rumo a FESTA DO TATSUUUUU HEHHEHEHE....

O caminho de perséfone core disse...

Sim kitty...pertencemos a ELES e mesmo que às vezes nossa cabeça teime em não aceitar...escolhemos entregar nossos corpos e coração a ELES.

E por isso possuem essa prerrogativa, esse direito, de se divertir conosco e dessa forma, nos libertamos de nossos "invólucros" e sentimos prazer também, prazer em pertencer.

Aiii...eu ando tão avoadinha ultimamente!
Kkkkkkkkkkkkkkk.
Culpa sua! Kkkkkkkkkkkkkkk. Leio vc e fico lembrando do DONO!

Beijos gatinha!
{perséfone core}_DC

Sexy Butterfly Borbs disse...

Já percebeu que hoje estou tirando o atraso de seu cantinho, né Gatinha? Preciso por tudo em dia antes de tirar pequenas férias para a conclusão da "metamorfose" rss

Ai que saudade!
E quantas vontades seus textos me inspiram... Algumas coisas eu passo...rs Mas algumas dores e sensações...hummm! Que delícia!

Não vou pensar muito porque ficarei um bom tempo sem poder pensar nisso :/

beijos borboléticos!

Anônimo disse...

O desejo sinto ao ler-te e quase o mesmo que tenho com minha sub.Toda essa tensao,dedicaçao e amor sao afrodisiacos e dicas para a nossa relaçao de dono e submissa.Obrigado por todas as descrissoes,por todos os pormenores.Uma escrava dedicada e bem treinada e o maior orgulho do dono.Parabens aos dois.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...