Já fui muitas coisas. Já estive tantas outras. Já mudei de opinião e me reinventei diversas vezes. Já acertei, já errei, disse coisas em que não acredito mais e acredito em outras que antes não acreditava. Não me envergonho de quem eu fui, de quem eu sou e de quem eu serei. Rio de mim mesma, amadureço, vivo! Hoje sou apenas um bichinho de estimação curioso, ávido por novas brincadeiras e desafios. Um bichinho que gosta de brincar, ronronar, se esfregar, mas que também arranha um pouquinho às vezes. Um bichinho que não sabe se definir, mas que com toda a certeza ainda sabe SENTIR. E eu sinto que eu não posso mais viver sem o BDSM na minha vida. Eu preciso vivê-lo intensamente. Eu preciso me entregar a esse fetiche, esse desejo, essa loucura, como quer que chamem, mas eu preciso. O tempo passa, as coisas e pessoas mudam, mas uma coisa prevalece em mim: Essa vontade que me consome, esse desejo em ter meu corpo dominado, minha mente subjugada, meus desejos cedidos a outro. E eu prossigo, me perdendo em labirintos, abrindo e fechando portas, tentando encontrar uma saída que me leve de encontro aos meus desejos mais secretos.=^.^=

Escrito por princess kitty

O primeiro choque a gente nunca esquece!





By {princess kitty}龍戦士

A mão se aproximando... correntes elétricas percorrendo meu corpo...dor...choque...tesão...medo...excitação...tudo junto, misturado, a sensação única, a experiência a tanto desejada...tudo isso tem um nome: Eletroestimulação!

Nunca vou esquecer aquele dia, fora todas as outras emoções que vivi, essa sem dúvida foi uma das mais marcantes...
Estar ali à disposição daquele homem sedutor, que me olhava com aquele brilho sádico nos olhos e com um sorriso capaz de abalar estruturas, já seria o suficiente para me deixar em “estado de choque” rsrs, mas havia mais, havia a certeza de que eu levaria choques sim, choques reais, eletrificando meu corpo, minha pele, sentindo essa dor diferente de todas as outras que já havia experimentado. Para alguém assumidamente masoquista como eu que sente um prazer imenso com a dor, eu estava em êxtase completo.

Mas admito que não era só a dor que sempre me atraiu nessa prática, tinha toda a parte psicológica que me deixava muito excitada. Eu sou muito visual, e ver meu Dono extremamente viril se aproximar de mim com o aparelho, me provocar, me forçar a vê-lo e saber o que faria em seguida, me deixava toda arrepiada.
O primeiro choque, o som, as pontinhas do aparelho encostando na minha pele, a dor aguda e estridente penetrando meu corpo... nossa...gritei, me mexi, adorei.

Os choques se sucederam, em várias partes do meu corpo, em diferentes momentos durante a sessão... nas pernas, no bumbum, nos seios, no meu sexo molhado e até mesmo nos dedos onde havia agulhas (outra hora farei um post contando minha experiência com as agulhas tbm), sim, como agulhas conduzem a corrente elétrica a sensação era deliciosamente amplificada.

Teve um momento em que meu Dono tentava me corrigir por algo, nesse momento parei, encarei meu Dono e resolvi provocá-lo ao extremo dizendo “Acha que tenho medo desses choques Sr?” “Vamos aplique-os”. E fiquei parada olhando-o desafiadoramente enquanto ele encostava o aparelho em mim, a dor era extrema, mas eu me segurei, não gemi, não gritei, não me mexi, sorria para Ele, ria, enquanto molhava e Ele me aplicava choques seguidos, alimentando minha busca pela dor e meu tesão. Claro que fui veementemente repreendida por isso, mas valeu a pena.

Tive meu bumbum deliciosamente castigado pelas canes e chicote para logo em seguida ser perfurado por agulhas, e então o aparelho de choques terminar o trabalho, eletrificando as agulhas e espalhando a corrente elétrica por todo meu corpo, causando dor e prazer simultaneamente.

Outro momento que foi bem marcante foi quando em pé, Ele me encostou na parede de costas e me mandou abrir as pernas. Ele segurava meu corpo e encostava o aparelho no meio das minhas coxas, subindo... eu não conseguia ficar quieta, não conseguia obedecer, nossa, no momento que o aparelho atingiu meu sexo, a sensação foi de algo queimando, corroendo a pele, sentia minha vagina se contrair, uma dor absurda, mas o prazer, a vontade de continuar ao mesmo tempo em que tentava fugir... indescritível...


É difícil colocar em palavras, teve muitos momentos durante a sessão que os choques me fizeram delirar, misturados a outras práticas ou sendo somente eles, comigo amarrada, sem poder me mover, imobilizada, sentindo os choques, ou completamente livre, sem poder controlar minhas reações musculares, tremendo e adorando. Sentia a sua perversidade sobre mim e ao mesmo tempo seu cuidado, colocando a mão no meu coração, se preocupando comigo.

Teve momentos em que me agarrei ao meu Dono, enquanto deixava Ele me eletrificar, ficar próxima a Ele, sentir o seu cuidado e ao mesmo tempo sua maldade, a dor rápida e eficaz, as pernas tremerem, o medo, e o desejo que não parava de aumentar e aquele corpo quente me amparando enquanto eu não conseguia mais me segurar sozinha foram momentos que jamais vou esquecer.

Claro que teve momentos que tentei fugir, evitar os choques, mas realmente é impossível, eles te atingem em qualquer local do corpo e com extrema precisão, o que torna o jogo muito mais excitante porque não há como escapar.

A minha sensação sexual com os choques, além da relação com a dor, foi extremamente gratificante, eu sentia o tesão correr por minhas veias e o desejo sexual pelo toque, pelo corpo, pelo beijo do meu Dono, enquanto sofria os choques eram imensos, ser beijada e ser eletrificada, sentir a pontinha do aparelho encostar e deslizar no meu corpo e não saber quando ele seria ativado... sabe aquele friozinho na barriga de antecipação? (nesse caso era um friozão mesmo rsrs) me proporcionaram algumas das melhores sensações que já tive em BDSM.

A eletrificação ou eletroestimulação sempre foram uma das minhas maiores fantasias dentro do BDSM, sempre tive esses desejos, mas por não ser uma prática muito comum, sabia que não seria muito fácil de realizá-la, mas com a confiança, cumplicidade que se estabeleceram na minha relação com meu Dono, o conhecimento um do outro e a certeza absoluta de querer ir além, posso dizer com certeza que superou todas minhas expectativas, senti dores, prazer, tesão, excitação, o físico e o psicológico reagiram de forma intensa e únicas!

Por isso agradeço ao meu Dono por me proporcionar mais isso, me fazer tão sua, me ter em seu total domínio e me deixar absolutamente em estado de choque :D!

Miauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu =^.^=

Miado da kitty: Esse é um post escrito a 4 mãos, segue abaixo, a parte do meu Dono. =^.^=



A preparação do primeiro choque a gente nunca esquece!


By 龍戦士


 Antes de mais nada, gostaria de deixar claro que existe mais de um tipo de prática no BDSM envolvendo eletricidade e choques. É comum, no Brasil tratar-se por eletroestimulação qualquer prática envolvendo eletricidade, porém existem sim variantes e no meu caso, não faço uso da eletroestimulação, mas sim da chamada eletrificação. Independente da forma praticada, é sempre bom relembrar que é algo que deve ser feito com extrema cautela, cuidado, preparação e conhecimento da prática, do aparelho e da submissa, e quando digo conhecimento é real conhecimento, testar os choques em você mesmo, para ter uma idéia da intensidade, estudar sua submissa, desde o histórico familiar de problemas cardíacos até a vida dela diária, se tem uma vida corrida estressada, se toma muito café, como é a pressão sangüínea dela, etc.

Passada a lição de moral, rsrsrs... é uma prática extremamente prazerosa, para os dois lados da relação, lógico, principalmente se a submissa for masoquista, como é o caso de minha gatinha. Os choques, sim, tem grandes efeitos de tortura, porém o fator de mais “peso” nessa prática, é sem dúvida o psicológico. É uma prática que vaga entre o light e o hard. Digo isso, pois comparado a outras, a utilização de choques não causa marcas, cortes, sangramento ou nada visível no corpo da submissa, além de ser algo instantâneo e não como outros acessórios que marcam e deixam a pele dolorida ou sensível após a prática. Porém, precisa ser tratada como uma tortura hard sim, especificamente por conta de seus riscos, não causa marcas na pele e é algo instantâneo, porém pode causar danos internos e esses se acontecerem, é bom ligar para o hospital, pois... bem, todos já sabem o que pode acontecer. Enfim... como dizia, o fator de maior peso tanto para o Dom quanto para a submissa, é o psicológico. Um tanto difícil e complexo de se explicar, mas vamos tentar. Práticas envolvendo choques elétricos são práticas que acontecem “devagar”, não precisam de certas situações ou posições para serem feitas e são instantâneas. Quero dizer, que para se aplicar golpes de cane numa submissa, você precisará provavelmente que ela esteja de costas para você, a não ser que consiga abraçá-la e posicionar a cane diretamente no alvo ;). Mas não trata só de posição, a grande parte das torturas envolvidas no BDSM, precisam ter determinada situação e/ou posição, porém a tortura por eletrificação, não necessariamente. É possível aplicar o choque a qualquer momento com a submissa em qualquer posição e praticamente em qualquer lugar do corpo, PRATICAMENTE (é bom ressaltar, pois sempre terão uns malucos querendo dar choques no crânio da coitada da sub, e aí é coitada mesmo, enfim, pesquise um pouco sobre regiões e locais seguros para a prática, mas em geral, abaixo da linha do umbigo). Continuando, o fator psicológico de ser uma prática “simples” de se utilizar é muito grande, como já dito, pode ser aplicado a qualquer momento, ou seja, em grande parte das vezes, a submissa terá o fator surpresa contido, pois se o Dom souber não se fazer tão óbvio, ela sempre terá a “preocupação” de poder tomar um choque. Lógico que amarrá-la e torturá-la dessa forma, é igualmente ou até mais prazeroso, porém vamos nos ater ao fator psicológico, principalmente, pois é o único do lado dominante da relação. E sem dúvida, o prazer causado pela prática, prazer psicológico, no lado dominante é imenso, justamente pelos fatores ditos acima. O fato de se ter o controle e facilmente punir qualquer desobediência ou erro da submissa, sem precisar sequer parar a prática que está fazendo, é altamente excitante e gostoso, a sensação de controle e domínio são enormes, justamente pela facilidade em se praticar e a capacidade de se praticar a qualquer momento. Seja no meio de outra prática SM, D/s ou até sexo oral ou penetração... só tome cuidado para não receber o choque de volta, saiba onde dar o choque e em quais posições a submissa não pode estar, para que não o receba junto, pois realmente, aí é bem complicado. Hahahahaha

Por fim, é uma prática de cunho muito mais punitivo que de tortura, repetindo, pode ser usada para tortura, e é ótimo, porém o lado psicológico e a praticidade e rapidez com que se pode usar para punição, a tornam uma prática perfeita para tal, assim como o famoso tapa no rosto.  A semelhança está justamente na velocidade e “susto” que a prática causa na submissa, por isso se identifica mais como punitiva, porém, no meu caso, por ter uma gatinha bem masoquista, acabo o utilizando mais por motivos de tortura além dos punitivos, pois é uma excelente forma de deixar a sub desesperada e de torturá-la, pois a imagem do desespero da submissa de perder o controle sobre o próprio corpo, e perder de verdade, não psicologicamente (que seria a regra básica de servidão e escravidão BDSM), é maravilhosa, pois um choque bem dado e na medida certa, causará com que ela contraia músculos que não deseja. Dependendo do aparelho, da potência deste e da responsabilidade e leitura do dominador com relação a submissa, é possível chegar ao ponto de total relaxamento após a aplicação do choque, pois com a contração forçada nos músculos, após o término esses irão relaxar, causando perda na força muscular temporária, ou seja, a submissa não conseguirá se sustentar nas pernas ou braços. Não precisa chegar a esse ponto (e peço, POR FAVOR, não tentem até conhecerem MUITO bem a força do aparelho e de sua submissa), pois o simples fato de saber que se pode causar tal tortura e de certa forma humilhação já traz para o Dom a para a submissa a total noção de quem está no controle e daquilo que ela está sujeito no caso de falhas. A tortura elétrica nas regiões erógenas é sem dúvida a mais intensa, prazerosa, porém também dolorosa, é a mais torturante de todas, porém também a mais intensa, primeiro por ser uma região bem sensível, segundo por não ser pele. A eletroestimulação e eletrificação, são sem dúvida alguma, práticas muito excitantes, física e psicologicamente, ótima para tortura ou correção. É prática, intensa, ocorre de surpresa, e forte o bastante para assustar e causar o efeito desejado na submissa. Sem dúvida uma prática excelente, mas lembrem-se, sigam o manual, não tentem adaptá-la, pois é uma das práticas que qualquer adaptação mal feita, pode causar danos terríveis.
E lembrem-se, não é a tensão elétrica (Volts) que diz o quão forte será o aparelho, mas sim a corrente elétrica (Ampére), ou seja, sempre olhem o número de Ampére e não apenas Volts.

龍戦士


Miado da kitty: Tendo segurança e responsabilidade em primeiro lugar, a diversão é sempre garantida. Miaubeijos eletrificados =^.^=

48 comentários:

LORDMESTREKING disse...

muy certo bela amiga e corrente es muito prazer e me gosta muito jogar com ela jiijij

eu pase a dejarte cariños e beijos amiga
e nao me dijistes nada si te gosto el poem que eu coloque em meu blog

Mrs. Myah disse...

Amada..
Vc é uma pessoa muito corajosa...
Aliás.. não se trata de coragem, se trata de prazer..
é que se fosse euzinha aqui... seria caso de coragem mesmo...
é difícil pra mim entender, mas nem preciso, cada um com seu gosto.
Vim mesmo, foi pra deixar um beijo carinhoso pra ti...
Myah

Sandro Honorato disse...

Kitty e ai como vai?
Parece bem legal essa eletroestimulação....meus parabens por ter realizado este sonho.

Ah é,sempre vejo os teus textos no outro blog.."convento ..." mas me desculpe por nunca comentar :(

Beijos e tudo de bom

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Como assim, "a diversão é sempre garantida"??? Eu tô sofrendo só de ler o que vc e seu Dono escreveram!!! kkkkkkkkkkk

Mas agora é sério. O melhor nisso tudo é, além do tesão que isso proporciona, a confiança e habilidade para tal prática. Ter um Dono que se preocupa com sua sub e uma sub que tem tanta confiança que se entrega de corpo e alma é primordial. Mas acredito mesmo que o maior tesão venha do lado psicológico. E não digo pelo lado do Dono que, como ele mesmo disse, é o único que ele obtém, mas imagino o quão prazeroso é para você a expectativa, a ansiedade, a espera pelo que você sabe que está por vir mas não sabe quando. Aliar esse tesão psicológico à dor física que tanto prazer te dá deve ser uma experiência realmente deliciosa!
E ainda bem que seu Dono é sensato e não dá uma descarga contínua de trocentos ampéres cada vez que vc o enfrenta! kkkkkkkkkkkkkkk
Agora tem que contar a das agulhas, mas se tiver fotos já adianto que nem venho! kkkkkkkkkkk

Beijos, minha linda!

Esposa na Vitrine disse...

Oi Kitty e Dono... rs
Adorei este post, será que vocês vão colocar mais fotos desta experiencia maravilhosa que teveram?
Beijos e Boa semana
Luis

ACM disse...

Qualquer manifestação fetichista ou prática de BDSM quando praticada com os devidos cuidados e de forma consensual, causa esse frisson do seu relato.

Muito bom ler sobre a prática e a elucidação de como foi realizada.

Parabéns!
ACM :)

Jessica Submissa disse...

Miguxa!

Que coragem!Ai, meus sais, to babando de invejinha aqui(mas invejinha branca amiga) não dos choques mas das delicias com teu Dono.

Beijinhos

~^~ Lena Lopez ~^~ disse...

Oi Gata Rosa!
Isso deve ter sido pura adrenalina!
Mas finalmente realizou teu tão sonhado sonho.
Existe coisa melhor?
BJOS
Lena

ENTREGA E SUBMISSÃO disse...

kitty, essa sensação eu descinheço, conheço de leve qd rebia choquinhos em terapias no joelho rs, mas deve de ser muito excitante,delícia!
linda tem um momo pra ti no meu universo apareça por lá e a todos que desejarem
beijos doces

sub_ísis

juniorypriscila disse...

Boa noite!
Muito interessante o texto... Se tiver mais alguma coisa sobre choque e puder, nos mande por e-mail.
Beijinhos
juniorypriscila@hotmail.com
http://contoseroticosdejuniorypriscila.blogspot.com/

aldrey disse...

Kitty já fiquei imaginando..,A mulher elétrica kkkkk,to brincando achei super importante a tua explicação,vivendo e aprendendo
bjs querida

DONO DE escravas disse...

Muito bom post. É uma prática que exige muita responsabilidade e compromisso do Dominador, parabéns ao colega pela explicação.Afora o despreendimento e a vontade da submissa em se entregar a novos castigos e formas de punição.Gostei muito.

Saudações SM

Criss kelly disse...

Miga, vai depois no meu blog, e pegue o selinho comemorativo de 1 ano, estou oferecendo a todos os meus seguidores e amigos!


Beijinhosssss

Criss kelly disse...

Miga, vai depois no meu blog, e pegue o selinho comemorativo de 1 ano, estou oferecendo a todos os meus seguidores e amigos!


Beijinhosssss

ana sub disse...

Gatinha corajosaaaaa

Ui fiquei imaginando esse aparelho dando choques uiii, da medo so de olhar kkkkkk
Que emocionante ler e sentir a tua entrega e desejo kitty.Deu pra sentir a tua emoção a flor da pele no que escreveu e viveu.

E com um Dono preocupado e atencioso como o teu que pelo jeito não escapa nenhum detalhe das vistas dele , é só relaxar e gozar kkkkkkk

Beijoquinhas pra vc e saudações ao Dono de ti.

Escravinho Belo disse...

Minha amiga {kitty}

Como voce é intensa!E com que alegria e desejo contastes tua experiencia.Parece que realizou um sonho.

E gostei de saber que tens um Dono que se preocupa e toma todos os cuidados contigo.Bem esclarecedora a parte Dele.
Mas mesmo assim, eu acho que não me arriscaria não kkkkkkkkk

Seu Servo,
Escravinho Belo

Tattourouge disse...

UAU!!!!

Senti alguns choques lendo o relato de vocês...

Adoro receber choques, embora eles sempre me deixem incomodada e com medo...

Delícia de postagem.

Beijos carinhosos aos dois,

Tattourouge

Mafia Sonora disse...

Como sempre ótimo textos, e bem interessante ver os 2 lados da história escritos, pena que sou bunda mole senão até tentaria, dar choques claro tomar como eu disse sou bunda mole demais hehehehehe, beijão Kitty :-)

Wílliam Venegas disse...

Hola. Soy tu seguidor.

LOIRINHA KSADA... disse...

...Eu disse que voltava Gatinha que tanto amo... VOLTEI!! MUUUITO OBG POR TODA FORÇA!!! E tem um presentinho ESPECIALMENTE para vc lá em casa com carinho e tesão... bjs dos 3...
http://loirinhaksada.blogspot.com/2011/05/uma-data-muito-especial-voltei.html
P'S.: Deixa Mansinho ler este teu post afffffff rsrsrs.... bjinhos minha querida amiga...

([{mila}])MAGNO disse...

poism é kitty, eu tambem acho que a parte excitante da pratica é mesmo a psicologica, cara eu sofro p cacete porque quero vencer a dor e o medo.
E meu Dono me pega de surpresa, para essas praticas rrsrsrs eu nao reclamo nao oh delicia.
É a primeira a gente nao esqueça e nenhuma outra quando a coisa é boa, o negocio é curtir de montao
Vamos ver qual o proximo castiginho que voce vai receber, porque pelo jeito nao vai ficar nadinha de fora, rsrsrs


beijos

Mestre Elton disse...

Saudações

Excelente texto, a pratica de choques embora não seja muito difundida entre os adeptos do BDSM é uma pratica muito rica. Eu a pratico a alguns anos, sempre com total controle e sucesso.
Felicitações ao Dono e a bela {princess kitty}

Mestre Elton

Lord disse...

E não é que a kitty entrou nos choques mesmo?
Uma legitima masoca dando trabalho pro Dono kkkkkk

Beijo grande e saudações

ana sub disse...

Amiga!

Que coisa boa isso! Que Dono tudo de bom que vc tem!Assim ate da pra encarar uns choques kkkk
Mas vc é muito corajosa kitty e maluquinha, onde já se viu enfrentar o Dono assim? Não pode, amiga.Tem que ficar quieta tomar choque e agradecer ainda kkkkkkkk

Beijinhos

Renato Braga disse...

Valeu!
Deu pra matar um pouco a curiosidade sobre o que sente alguem que tem prazer na dor como você kitty e tambem o lado pratico e dominante da historia com o texto do seu dono.
Pra um curioso e interessado no bdsm como eu foi muito legal.

Beijos e abraços

Isabelle disse...

Olá princces kitty

saudades...

excelente texto, parabens!!

bjos

{isabelle}_L.Roane

Lua Lana disse...

Olá querida!

Que experiencia incrivel!Eu gosto de muitas coisas sado, mas nunca havia pensado em choques, fiquei surpreendida com as suas palavras e as do seu Dono, deu pra sentir a tensão elétrica, pisc.

Beijos

Muito disse...

O cuidado nesse tipo de ação pelo descrito no texto do teu Dono tem que ser bem grande mesmo, mas o prazer com que voce conta isso kitty, transforma tudo em festa e alegria linda.

Muitos beijos

Smurf Azul disse...

Huuuuuuummmmmmmm

Gostei muito daqui. És muito linda kitty e conta tuas historias de modo muito sedutor. Da até vontade de conhecer esse outro tipo de prazeres que experimentas.
Virei sempre.
BJ

Mestre Jordan disse...

Aparelho interessante.Parece fazer um belo estrago nas subs.

Saudações SM

Mestre Jordan

Liliana. disse...

Olá princess

Acredito que sem sentimentos esse tipo de relação não funciona,sei que muita gente acha o contrario que não existe sentimentos de afeto nessas relações. So que sem o afeto um pelo outro não tem como confiar tanto assim, eu não confiaria pra me entregar a choques assim sem amor.
Por tudo que escreves voce demonstra gostar muito do seu Dono e acredito que ele tb goste de ti, ao menos um pouco.

Boa sorte e beijos

Master M. disse...

Linda {princess kitty}

Vivestes fortes emoções parabéns.
Eletroestimulação é algo que me deixa curioso, nunca experimentei com minhas submissas mas depois de ler o teu relato cheio de prazer e as dicas de segurança kkkkkkk do teu Dono fiquei animado a tentar.Vou me informar mais mas com certeza esta no topo da minha lista agora.

Obrigado
Saudações cordias
Master M.

Xipan Zéca disse...

Hehehe... Kitty meu Lóvi...

Cada Macaco no seu galho, mas aqueles choquinhos de caneta ( shock ) até que da pra se divertir...... rss

Deixa a Xitta pulando de gáio em gáio e seja o que Deus quiser!!

Beijo
Tatto

ternura_ACM disse...

amoreeeeeee de gatinha linda,

bom, eu vi sua postagem assim que saiu do forno, mas quem disse que tive tempo de pitacar a contento...mas cá estou euuuu...rss

affff..como vc já sabe sou uma apaixonada por práticas em geral, sejam quais forem, porémm, entretanto, quando o assunto é choques eu me pélo de medo, literalmente, nossa ainda mais que vc citou que ele todo cuidadoso, verificou coração e respíração, ai me dá medinho, mas olha eu encararia numa boa...uiiii...sensações aqui, aliás, vc descreve deliciosamente os detalhes, mas posso confessar, uma pitadinha mais de pimenta eu iria adorarrrrrrrrrrrrrrrr..

adoro seu jeito menina-mulher- sensual...*pisc

bjs eletrizantes
ternura_ACM

Dorei Fobofílica disse...

Nossa, Gatinha!

Sinto choques só de ler, viu?
Acho muito legal voce realizar teu desejo, é delicioso quando isto acontece e principalmente quando é ou supera o que esperamos. Eu não curto eletroestimulação, mas a tua descrição, de pé com o aparelhinho subindo coxa acima... Deu até vontade tambem, ms com meu histórico, não posso.

Beijinhos, Bela!

mencanta disse...

Adoro seu blog e adoro o seu atrevimento, besitos

melissa disse...

Huuummmm...Saio daqui tremendo.
Que experiência !
Ahhhh.. a beleza do SM !
Um legítimo Dom e uma menina valente!

Beijos carinhosos e elétricos.

MARIDO MANSINHO DA LOIRINHA disse...

NOSSA NOSSA NOSSA !!!! É MUUUUU--U-U-U-U-I--IIITOOO BOM LER TUDO ISSO... OLHA SENHORITA MIAU VOU ATÉ DEIXAR NOS FAVORITOS RSRS... SÓ QUE GOSTA P/ ENTENDER O ARREPIANTE PRAZER QUE TO SENTINDO... MUITO BEM ESCRITO TBÉM!!!! -A-A-A-D--O-O-O-R-E-E-EI--I!!!! MINHA LOIRINHA JÁ PASSOU POR AQUI RSRSRS... QUE B--O-O-O-M-M-MMMMM!!!!! BJS DOS 3... BOM FIM DE SEMANA AOS 2....

Ana Casada disse...

minha querida gatinha, to sentindo dor só de pensar em como vc " sofreu" rssss,,mas como vc disse " a satisfação é garantida",,então,,seja feliz,,,
adorei o relato,,seu e do seu dono,,,
ambos escrevem muito bem,,
e pelo visto fazem tudo muito bem,,,,kkkkk

bjinhos,,

ana casada

Paulo Roberto Brandão disse...

Parabens pelo belo blog tambem me afinei muito pelo seu espaço e postagens saiba que ;A afinidade é o mais brilhante, mas o mais sutil,
delicado e penetrante dos sentimentos. Também
O mais independente. Saiba que a AFINIDADE comanda esse grande jogo chamado VIDA.
bjs linda pessôa.

{princess kitty}龍戦士 disse...

龍戦士

Meu Sr!

Miauobrigada por me proporcionar essa experiência que tanto sonhei e desejei :D
E por todo o carinho, cuidado e preocupação que teve comigo, me senti realmente protegida ao mesmo tempo em que era torturada, pra mim foi absolutamente perfeito, eu MIAUAMEI os choques.

Mas mais do que os choques eu miauamei estrar com o Sr, ser SUA e estar a sua disposição :)

E obrigada por ter escrito esse post a 4 mãos comigo, sei o jeito que é, e te agradeço imensamente por isso, significou MUITO para mim.

Miaubeijos da SUA kitty eletrificada =^.^=

{princess kitty}龍戦士 disse...

MEUS MIAUAMORES!

Hummm...miauadorei os comentários de vocês! Sim, essa é uma experiência que requer muita confiança e certos cuidados, mas com certeza valeu muito a pena!

Muito obrigada pelo carinho de todos vocês, pelo interesse e pelas opiniões sempre tão relevantes.

Miaubeijos eletrificados a TODOS que comentaram nesse post simplesmente elétrico =^.^=

龍戦士 disse...

Minha gatinha

Sabe muito bem que torturo, humilho, domino, mas minha preocupação e cuidado contigo são prioridades.
Quanto a realizar um sonho seu, oras, eu me diverti muito fazendo ;). hahahaha
Mas falando sério, a gatinha sabe que mereceu essa experiência nova, mas também sabe como o Dono gosta de deixá-la "acesa" lol.

Beijos, minha gatinha linda
龍戦士

juniorypriscila disse...

Bom dia!!!

Publicamos o texto abaixo como forma de desculpas pelo lamentável fato ocorrido... No dia que você publicou o textos relacionados abaixo, fizemos contato com você por esse espaço pedindo informações/detalhes sobre a prática que sinceramente desconhecemos. Se possível nos retorne se posicionando, mas caso seja do seu agrado, podemos também retirar o texto do blog.

Att.

Júnior e Priscila


Esclarecimentos sobre o texto: A Psicóloga - Parte X

Para que não paire nenhuma dúvida, gostaríamos de esclarecer que a parte do texto que fala sobre choque no conto “A Psicóloga - Parte X: Choque e Prazer numa doce tortura sexual”, publicado nesse blog em 20/06/2011, foi baseado nos textos “O primeiro choque a gente nunca esquece” e “A preparação do primeiro choque a gente nunca esquece” do blog http://www.miadosbdsm.com/.

Salientamos ainda que pedimos desculpas por qualquer inconveniente relacionado ao fato, e, que por ventura tenha ou venha a ocorrer.

Informamos ainda que somos leigos no assunto e que portanto não temos conhecimento suficiente para tirar qualquer dúvida sobre o assunto choque.

Lembramos que o conto a Psicóloga não é real!!!

Atenciosamente.
juniorypriscila@hotmail.com
http://contoseroticosdejuniorypriscila.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muito bom o texto e as sugestões!
Gostaria de saber o nome do aparelho da primeira foto (aquele com a ponta vermelha).
Abraços,
Br

{princess kitty}龍戦士 disse...

ANÔNIMO

Br,

Olá! Infelizmente eu tbm não sei, dei uma pesquisada na net mas não encontrei nada. Mas se eu descobrir o nome, posto aqui para você.

Miaubeijos com carinho =^.^=

Anônimo disse...

Muito obrigado pela atenção.
Sempre vejo este aparelho em filmes e fotos, mas nunca soube o nome e/ou onde comprar algo assim.
Parabéns pelo blog e pelos textos muito bem escritos.
Br

Anônimo disse...

Entre as várias práticas BDSM, as que envolvem a eletricidade são as mais perigosas. Falo na qualidade de cientista experto em fisiologia cardíaca, e alerto que basta uma corrente de apenas 1 mA passando pelo coração para provocar fibrilação ventricular (mortal). Mesmo assim, é possível brincar com eletricidade em relativa segurança desde que sejam envolvidas partes do corpo o mais possível longe do torax, como as pernas e os pés. Também é oportuno evitar eletricidade na cabeça, por conta dos nervos cranianos.
Parabéns pelo blog.

Poeta de Marte (autor do livro "A escrava")

Principe.doprazer@yahoo.it

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...