Já fui muitas coisas. Já estive tantas outras. Já mudei de opinião e me reinventei diversas vezes. Já acertei, já errei, disse coisas em que não acredito mais e acredito em outras que antes não acreditava. Não me envergonho de quem eu fui, de quem eu sou e de quem eu serei. Rio de mim mesma, amadureço, vivo! Hoje sou apenas um bichinho de estimação curioso, ávido por novas brincadeiras e desafios. Um bichinho que gosta de brincar, ronronar, se esfregar, mas que também arranha um pouquinho às vezes. Um bichinho que não sabe se definir, mas que com toda a certeza ainda sabe SENTIR. E eu sinto que eu não posso mais viver sem o BDSM na minha vida. Eu preciso vivê-lo intensamente. Eu preciso me entregar a esse fetiche, esse desejo, essa loucura, como quer que chamem, mas eu preciso. O tempo passa, as coisas e pessoas mudam, mas uma coisa prevalece em mim: Essa vontade que me consome, esse desejo em ter meu corpo dominado, minha mente subjugada, meus desejos cedidos a outro. E eu prossigo, me perdendo em labirintos, abrindo e fechando portas, tentando encontrar uma saída que me leve de encontro aos meus desejos mais secretos.=^.^=

Escrito por princess kitty

Relatos de uma auto-spanking 1



Pronto. Hoje eu finalmente sucumbi aquilo que já tinha feito tentativas antes... ao self spanking... não posso mais esperar, não consigo mais suportar a ideia de nunca ter uma sessão, de não ter alguém que me surre como eu mereço...

Meu corpo implorando por um castigo, uma agonia sem fim... precisei me bater... peguei uma escova de banho, com o cabo bem longo e uma boa e larga base, e me bati, por cima da calça jeans mesmo... dei palmadas fortes, doloridas, ardidas, mas muito gostosas... queria me bater mais e mais... enquanto estou aqui digitando sinto meu bumbum arder... a tal escova ao meu lado, a pego e me dou mais umas palmadas fortes na coxa direita.... me sinto excitada, meu corpo todo clama, pede, implora para ser castigado....

Essa necessidade física em sentir dor às vezes me assusta, penso se isso não seria um sinal de desequilíbrio, rsrs, claro, sou masoquista e isso é uma parafilia, não controlo meus desejos e não há nada que me excite mais do que saber que vou sentir dor, ser machucada. Mas essa vontade de provocar dor em mim mesma, surgiu de tanto fantasiar e não vivenciar, preciso disso. É como se masturbar, se não temos com quem viver nossa sexualidade (e muitas vezes, mesmo tendo rsrs), nos masturbamos. Eu como não tenho ninguém ainda para viver o meu masoquismo, provoco a dor que tanto me excita em mim mesma, simples assim.

princess kitty

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...