=^.^= Miados, Lambidas e Arranhões BDSM =^.^=| BDSM, Kittenplay



Já fui muitas coisas. Já estive tantas outras. Já mudei de opinião e me reinventei diversas vezes. Já acertei, já errei, disse coisas em que não acredito mais e acredito em outras que antes não acreditava. Não me envergonho de quem eu fui, de quem eu sou e de quem eu serei. Rio de mim mesma, amadureço, vivo! Hoje sou apenas um bichinho de estimação curioso, ávido por novas brincadeiras e desafios. Um bichinho que gosta de brincar, ronronar, se esfregar, mas que também arranha um pouquinho às vezes. Um bichinho que não sabe se definir, mas que com toda a certeza ainda sabe SENTIR. E eu sinto que eu não posso mais viver sem o BDSM na minha vida. Eu preciso vivê-lo intensamente. Eu preciso me entregar a esse fetiche, esse desejo, essa loucura, como quer que chamem, mas eu preciso. O tempo passa, as coisas e pessoas mudam, mas uma coisa prevalece em mim: Essa vontade que me consome, esse desejo em ter meu corpo dominado, minha mente subjugada, meus desejos cedidos a outro. E eu prossigo sozinha, me perdendo em labirintos, abrindo e fechando portas, tentando encontrar uma saída que me leve de encontro aos meus desejos mais secretos.=^.^=

Escrito por princess kitty

Sobre Vampiros e Demônios...

Existe uma cena em Interview with the Vampire, em que um vampiro dá a primeira mordida em uma jovem, deixando-a desacordada e em seguida lança o corpo dela para que os outros vampiros e vampiras ali presentes se alimentem dela.


Eu já estive no lugar dessa moça. Já fui mordida por um Vampiro e depois fui servida como alimento para outros. Fui mordida. Fui sugada. Fui machucada. Mas estranhamente sobrevivi. Outros seres se aproximaram de mim. Seres da escuridão. Monstros. Demônios. Famintos. Orgulhosos. Ávidos por se alimentarem de mim. Da minha carne. Dos meus desejos. Do meu sangue. Alguns achavam que conseguiam ver através da minha aparência, das minhas palavras, que viam a minha alma. Não. Não viam. Eles viam apenas aquilo que eles queriam ver ou a pequena parte que eu os deixava ver. Teve um, apenas um. Um Demônio corajoso lutando contra seus próprios monstros internos que conseguiu olhar um pouco mais. Mas ainda assim o seu olhar foi superficial e ele não conseguiu enxergar além da parede de espinhos que eu cuidadosamente construí.

E eu me perdi. Sem ver além das suas perversões.

O Vampiro. O Demônio. Sim. Eu quase morri. Mas agora... Agora posso até sangrar. Mas não morro mais. Sou imortal.

Imagem pessoal de princess kitty


Miaubeijos =^.^=

Teu Anjo...

Imagem pessoal de princess kitty

Quero ser teu Anjo
Mas não quero voar
Quebre minhas asas
Despedace-as
Machuque-me como nunca antes
Faça do meu corpo um altar
Para o teu sacrilégio
Para os teus desejos

Imagem pessoal de princess kitty

Arranque minhas asas
Uma a uma
Obrigue-me a ficar
Queime-as se necessário
Acorrente-me
Faça-me prisioneira da dor
Bela
Etérea
Uma tela
Mas não para pintar
Para rasgar
Destruir

Imagem pessoal de princess kitty

Retalhe-me
Retalhe esse corpo que te pertence
Até minha mente se dilacerar
Meu espírito se dobrar
E eu inteira me curvar a ti
As tuas vontades
Aos teus desígnios
Aos teus comandos

Imagem pessoal de princess kitty

Não quero a tua Luz
Quero a tua escuridão
Tomando conta de mim
Preenchendo-me de tormentos
De devassidão
Profanando-me
Devorando-me viva
Fazendo de mim
O teu anjo caído


Miaubeijos =^.^=

Sacrifício (O Carrasco - parte 4)

Prólogo:
E enquanto sentia isso, sentia mais, sentia o abismo Dele penetrar dentro do meu.
E se fundir e misturar. E me puxar. E me arrastar. E...

BDSM

E me levar para um lugar dentro de mim que eu não conhecia...
Um lugar onde as cores não são tão claras assim
Um lugar onde o escuro é mais brilhante...
E ao mesmo tempo em que me reconheço nesse lugar, sinto vontade de escapar...

BDSM

Olho para o Carrasco, vejo sede em seus olhos, não uma sede comum, não apenas desejo, vejo algo mais...Vejo uma sede quase insaciável que nunca se satisfaz... e então eu percebo...

Gosto Dele. Gosto mesmo. Gosto da sua fúria incontida.
E de perceber ainda tantas coisas escondidas.
Gosto de como Ele parece completo e ainda assim com alguns vazios a serem preenchidos.
Gosto da sua firmeza ao afirmar: “MINHA”
Como pode só uma palavra mexer tanto assim comigo???
E de como me surpreendeu com o inesperado.
E gosto da minha vontade, de quebrar a sua sensatez.
De despertar o abismo que Ele faz questão de conter.
De descobrir o que há lá. Quais os monstros que Ele esconde.
De deixar que os monstros Dele me peguem. E me sacrifiquem para o seu prazer.

BDSM

Parece que Ele está dentro da minha mente, pois é só eu pensar isso e Ele para de me cortar. Ele passa as mãos nos cortes, espalhando o sangue pela minha pele, encosta o punhal no meu rosto e... corta uma tira de tecido da cama, joga o punhal longe e com essa tira venda meus olhos. Tento impedir mas não consigo. E então sinto. Sinto sua boca me beijar vorazmente. Sim, dessa vez é mesmo um beijo. Sua língua se enrosca na minha, surpreendo-me ao retribuir aquele estranho beijo. Sinto-o segurar o biquinho de um dos meus seios e esmagá-lo com força, gemo de dor e Ele me beija mais... e esmaga mais... e morde meus lábios... pequenas torturas... sinto seu peso sobre mim e sinto seu membro rígido no meio das minhas pernas, se esfregando no meu sexo molhado, fico envergonhada por molhar assim... é errado eu me excitar com Ele? Com um Carrasco que não sei quem é? Que me sequestrou? Que me estuprou? Que me cortou? Que tirou meu ar e quase me tirou a vida?

BDSM

Não me importo. A única coisa que importa é ouvi-lo dizer mais uma vez: “MINHA!!!”

E Ele diz. Não uma, mas repetidas vezes, enquanto me penetra e morde minha boca até fazê-la sangrar... meu sexo pulsa, clama por Ele, sinto algo quente tocar minha pele, não consigo ver, mas sinto algo que espeta e queima, arranhando os cortes na minha pele... fazendo-os se abrirem e arderem ainda mais, corroendo-me como ácido... fazendo-me gemer de dor e prazer... fazendo com que eu me agarre a Ele, ao meu Carrasco, o seguro, o puxo mais para dentro de mim, rendo-me a Ele, aos seus caprichos, aos seus desejos... rendo-me Àquele que quer me possuir para me despedaçar...

BDSM

Sacrifique-me. Jogue-me no seu abismo. Empurre-me para dentro do precipício...

Ele retira minha venda, mas eu não abro meus olhos, tateio seu rosto com a ponta dos meus dedos, Ele está sem a máscara, sim eu poderia abrir os olhos e ver seu rosto, mas ao invés disso, aproximo minha boca da Dele... lentamente... colo meus lábios nos seus... inspiro por um momento com nossas bocas coladas e sussurro... assoprando para dentro Dele, aquilo que grita dentro de mim: “sua.”

BDSM

Fim.



(por enquanto...)

Miaubeijos =^.^=

Incitando o abismo (O Carrasco – parte 3)

BDSM

Morbidez. Sordidez. Insanidade. Controle.
Eu podia sentir tudo isso vindo daquele quase beijo que sugava o que havia dentro de mim.
Terror e pânico agitavam o meu ser, mas havia um quê de conforto nisso. Um estranho conforto em saber que meu destino estava traçado, que por mais que eu quisesse fugir Dele não conseguiria.

Ele descobre meus olhos e a máscara cobre novamente seus lábios, minhas mãos estão algemadas acima da minha cabeça. Tento me contorcer abaixo Dele, tento lutar contra o inevitável que sei que acontecerá...

BDSM

Ele segura meus cabelos com força, me faz olhar nos seus olhos e repete a palavra que me faz tremer toda vez que é dita por Ele: “MINHA!!!”

Minha mente fica inebriada, meu corpo vulnerável, frágil, exposto.  Próprio para ser usado e violentado pelo Carrasco.
E Ele me violenta. E me toma. E me penetra. E me usa.
Apanho. Sou mordida. Sou surrada a cada tentativa de revidar.
Sou sodomizada. Rasgada. Machucada. Ele me força. Ele me obriga. Obriga a engoli-lo. A chupá-lo. A sugá-lo. A satisfazê-lo. Forçada a atender seus desejos.  Repetidas vezes. Meu sexo exposto. Aberto. Meu corpo dolorido. Usado.
Estou indefesa. Ele me olha, me humilha, me toca com devassidão, me quebra fisicamente e mentalmente... e continua... continua a me estuprar...  com um desejo, uma sede de me possuir que nunca senti antes...

BDSM

Estuprada. Desejada. Sinônimos.
Sua brutalidade versus minha delicadeza.

Depois de tanto me usar, Ele me deixa lá, jogada em um canto, no chão, nua, encolhida, meu corpo mal consegue se mover, não sei quanto tempo passa, não tenho forças para levantar ou tentar fugir, fecho meus olhos, sinto minhas pálpebras pesadas e estranhamente adormeço...

Acordo. Sinto algo gelado deslizando na minha pele. Estou na cama outra vez. Não sei como fui parar ali. Continuo a sentir algo gelado, quase cortante deslizando sobre mim... Tremo. Fico arrepiada. E vejo. Vejo o Carrasco passando um pequeno punhal pelo meu corpo... solto um gemido abafado de surpresa...

BDSM

Ele aproxima o punhal do meu rosto, arregalo meus olhos, Ele passa o punhal pelo meu pescoço e para bem no meio dos meus seios, junto ao meu coração que pulsa descompassadamente. Sua voz penetrante invade o ambiente: “MINHA! PARA O BEM OU PARA O MAL. PARA O QUE EU QUISER. SEU CORPO. SUA MENTE. SUA VIDA.”

Ele desce o punhal e começa a me cortar agilmente, pequenos cortes, riscos, rabiscos, ardem, doem, me fazem gemer, suplicar. Vejo o sangue brotar na minha pele... riscos, são apenas riscos, nem uma letra, nem uma palavra, nem um desenho, nada. Não. Ele não faria a marca Dele em mim. Não agora. Ainda não. Sentia algo vindo Dele enquanto Ele me cortava e olhava. Uma certa inquietação e ao mesmo tempo uma segurança absoluta. Dualidade.

BDSM

E enquanto sentia isso, sentia mais, sentia o abismo Dele penetrar dentro do meu.
E se fundir e misturar. E me puxar. E me arrastar. E...

BDSM

Continua...


Miaubeijos =^.^=

Extra! Extra! Plantão de Miaunotícias da kitty!!! =^.^=

Kittenplay

Oi meus miauamores, em virtude dos recentes acontecimentos vim brincar de miautelejornal rsrsr, na verdade não iria fazer um post sobre isso, mas depois da quantidade de e-mails e mensagens que recebi resolvi fazer, e quero agradecer ao carinho de todos, é tão bom se sentir querida assim ^_^

Mr Cat

Esse miaucomunicado é para todos meus amigos e amigas do meu MiauFace, pois quando fui acessá-lo ele exigiu que eu transformasse meu perfil em página, não tinha outra opção. Miauresumindo, desativei a tal página (pois nunca me interessei em ter página lá) e ainda não sei se farei um novo perfil logo, ou darei um miautempo . Achei uma miauchateação, não sei porque houve isso, não sei se é porque eu recebia muitas curtidas (estou me sentindo uma miaupopstar rsrs) e os robôs do face acharam que eu deveria ser uma página ou se alguém me denunciou (o que eu de fato acharia mais interessante, pois nunca fui denunciada, nem nesse perfil, nem no meu antigo que mantenho desativado) sempre via meus amigos e amigas recebendo denúncias e pensava: “Nossa, será que eu sou tão sem graça assim que ninguém me denuncia???” Miaursrsrs.  Caso tenha sido denúncia, quero agradecer a quem a fez, pois agora posso dizer que já fui denunciada também rsrs, e olha, até que é divertido, e quem sabe eu não resolva ativar como página mesmo, além de fazer um novo perfil e faça uma miação sem fim bagunçando o face todo??? Miaaaaau!!!

Miaubeijos

Miaubeijos já com saudades de pular e miar nos telhados dos meus amigos e amigas lá =^.^=

PS: Para quem está acompanhando os contos do Carrasco, amanhã posto a terceira parte, deixo aqui uma pequena amostra do que está por vir ;)  =^.^=

BDSM

Mais miaubeijos (sim, eu sou miaubeijoqueira rsrs) =^.^=
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...